Olá, seja bem-vindo.
Este blog foi criado no dia 21 de Janeiro de 2010. Será um blog em que apenas publicarei sonetos, nada mais do que sonetos. Espero que os apreciadores deste estilo de poesia me visitem e comentem, façam críticas, para eu melhorar o que tiver de ser melhorado e me alegrar com o que estiver bem feito. Obrigada. FELIPA MONTEVERDE

terça-feira, 6 de julho de 2010

Segredo

É óbvio que te amo, que te trago no meu peito
Que só por ti respiro, por ti vivo, por ti morro
Desfaleço em caminhos que hoje em dia não percorro
Sem enxergar sentidos de um sentido insatisfeito…

É óbvio que te espero, que te quero, que te aceito
Que só por ti existo… mas não vens em meu socorro
Nestes caminhos tristes em que me apresso e corro
E desfaleço por ti, tão sem ti, meu doce amor que idealizei perfeito…

Mas o óbvio é tantas vezes mal compreendido
Mal aceite, desentendido e nos olhos desmentido…
E eu desfaleço nesta dor que não se acalma

Sem perceber razões de um segredo mal guardado
E que ninguém entendeu… ninguém viu que era roubado
Ao temor de te perder, de te encontrar, de te entregar o meu amor e a minha alma…

(Felipa Monteverde)

Dedicado a M.C. Lima