Olá, seja bem-vindo.
Este blog foi criado no dia 21 de Janeiro de 2010. Será um blog onde apenas publicarei sonetos, nada mais do que sonetos. Espero que os apreciadores deste estilo de poesia me visitem e comentem, façam críticas, para eu melhorar o que tiver de ser melhorado e me alegrar com o que estiver bem feito. Obrigada. FELIPA MONTEVERDE

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Ideal de amor

Por um ideal de amor segui teus passos
pelos caminhos da esperança e da loucura,
deixando-me envolver em doces laços
que só me trouxeram dor e amargura...

Fiz o que querias, segui pelos teus traços...
obedeci, ansiando receber de ti ternura...
mas a vida só me deu tristes e baços
sonhos, mortos numa noite escura...

Era um ideal de amor que eu queria
era um sonho assim que eu perseguia
era poder amar, amar, amar...

Mas o amor traiu esse ideal
deixou-me entregue à semente do mal
que pelo coração me quis matar...

Felipa Monteverde

9 comentários:

Miguel Afonso disse...

Por um ideal de amor eu seguiria
até me esquecer de onde estava
até sentir o amargo da palavra
no coração que sofre esta agonia.

Por um ideal de amor entregaria
a vida à vida toda que te dava
seria astro e rei que governava
os sonhos em que dormes cada dia.

Seria mais que o sol, mais que o mar
seria mais que o medo ou o temor
de deixar de ser quem me conheço.

Seria a palavra, o verbo amar
o abraço, o beijo, o doce amor
em vez da cruel dor em que enlouqueço...

Kiss

Fernanda disse...

Triste final de quem persegue o amor e este a maltrata.

Descobri este seu blog na casa da amiga Ana Martins.
Sei-a agora de Viana, eu vivo em Cerveira, o que nos faz quase vizinhas.
Também amo a poesia, embora poetisa não seja.

Espero voltar a lê-la.

Feliz Natal

Beijinho

Fernanda disse...

Obrigada por me visitar e ainda pelos votos de Natal Feliz.

Espero manter o contacto vivo.
É bom estar com a minha gente, mesmo distrito, mesma fraternidade.

Beijinho

Irene Alves disse...

Um gosto conhecer o seu blogue.
Gosto muito de poesia, mas não
sou poetisa.Tenho todavia um
blogue onde insiro bastante
poesia.
Desejo-lhe um Feliz e Santo
Natal.
Saudações
Irene

Nilson Barcelli disse...

Amor e dor de mãos dadas neste belíssimo soneto.
Gostei imenso.
Beijo, querida amiga.

Orvalho do céu disse...

Olá,querida
E como isso acontece!!!
Parece ser "normal" em se tratando de amor...
Bjm de paz e esperança

✿ chica disse...

Hoje vim nesse cantinho que faz tempo não escreves.Lindo poema!!um beijo,obrigado pelos carinhos e lindo fds!chica

Utilia Ferrão disse...

Por um ideal de Amor
Caminhei
Abracei sonhos e ilusões
recolhi sentimentos
Mais extensos que paixões

Desatei corações iludidos
Curei outros mais sofridos.
Senti o meu peito bater
Difícil foi a emoção conter.

Abracei sempre rosas e espinhos Urzes,silvas e estilhaços.
Nas grandes tempestades da vida
Tantas vezes fiquei comovida

E por mais que tenha reflectido
Retirei sempre a conclusão
Que o Amar é muito mais que a lógica e a razão...
Utilia Ferrão

Nilson Barcelli disse...

Quando a semente do mal faz das suas...
O teu soneto é excelente. Gostei muito do ritmo e das sonoridade que ele tem.
Beijo.