Olá, seja bem-vindo.
Este blog foi criado no dia 21 de Janeiro de 2010. Será um blog em que apenas publicarei sonetos, nada mais do que sonetos. Espero que os apreciadores deste estilo de poesia me visitem e comentem, façam críticas, para eu melhorar o que tiver de ser melhorado e me alegrar com o que estiver bem feito. Obrigada. FELIPA MONTEVERDE

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Manta de retalhos

Uma manta de retalhos é a minha vida
Pedaços e pedaços a compõem;
Uma manta rota e amarelecida
Pelos tempos já passados que a corroem.

É uma velha manta, descosida,
Rasgada pelas traças que a destroem
E que vão destruindo toda uma vida,
Pedaço a pedaço, dilaceram e moem…

Embrulhara-me eu um dia nessa manta
Esses retalhos foram meu conforto
Cada um foi um caminho da jornada…

Agora descosida, ainda mais encanta
E nela me embrulho, junto ao Horto
Que já mostra o final da caminhada…

(Felipa Monteverde)

2 comentários:

Anónimo disse...

Bonito poema! bjinho meu anjo
MCL

ETERNA APAIXONADA disse...

"Poeta por inspiração e imposição da alma"... Uma perfeita descrição!
Quando leio uma nova poesia sua isso vem de imediato à mente, minha querida!
Com qual facilidade, leveza e simplicidade, trata de temas densos e universais!
Te admiro e respeito muito, Felipa!
Conhecer-te foi uma das melhores oportunidades pela Internet.
E mesmo com problemas pontuais constantes de acesso é sempre uma grande alegria te acompanhar em sua linda criação!
Que Deus a abençoe e inspire eternamente!
Beijos