Olá, seja bem-vindo.
Este blog foi criado no dia 21 de Janeiro de 2010. Será um blog em que apenas publicarei sonetos, nada mais do que sonetos. Espero que os apreciadores deste estilo de poesia me visitem e comentem, façam críticas, para eu melhorar o que tiver de ser melhorado e me alegrar com o que estiver bem feito. Obrigada. FELIPA MONTEVERDE

domingo, 2 de janeiro de 2011

Desejos

Eu quero e não quero ser aquilo que sou
Quero e não quero o que queria ser…
E tanto que o quis que o querer acabou,
Sem querer e sem ser como queria viver.

Não quero o que quero e não posso ter…
Não posso querer o que alguém me vedou…
E me vedo o querer, na ânsia de saber
Que não vivo e não quero e a alma o desejou…

Eu sei o que posso e não poderei ter…
Sei o que posso e não devo sonhar…
E vivendo assim, conhecendo o querer

Sonhando estou… sem querer nem cuidar
Que vivo e não vivo por não o saber,
Que quero e não quero deixar-me matar…

(Felipa Monteverde)

2 comentários:

José Anchieta disse...

Explêndido, ritmico e magistralmente escrito, na minha humilde opinião! Aliás como todos os seus sonetos que li.Um abraço

Miguel Afonso disse...

Eu sei o que quero e não quero saber
sei de ti e de mim e o resto esqueço
que isto de amar e a amar aprender
é manobra tão louca que por ela enlouqueço...