Olá, seja bem-vindo.
Este blog foi criado no dia 21 de Janeiro de 2010. Será um blog em que apenas publicarei sonetos, nada mais do que sonetos. Espero que os apreciadores deste estilo de poesia me visitem e comentem, façam críticas, para eu melhorar o que tiver de ser melhorado e me alegrar com o que estiver bem feito. Obrigada. FELIPA MONTEVERDE

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Eu não me irei matar

Não, com certeza eu não me irei matar
Não vou suicidar-me em acto de loucura…
O que escrevo é sem sentido, é um desabafar
Para iludir a minha desventura…

Leio Florbela Espanca…às vezes tento imitar
A poesia dolorosa de que ela é a figura…
Mas não, não penso em me matar
Que sempre nasce o sol após a noite escura…

Leio Florbela… E, como ela, já sofri
Como ela fui capaz de tanto amar e querer bem…
Como ela já chorei, como ela não escrevi

(Que o que escrevo estará sempre mais aquém
Do que o que ela escrevia e que eu já li…)
Mas não quero, como ela, ir tão cedo pro Além…

(Felipa Monteverde)

1 comentário:

Anónimo disse...

Não, eu não me irei matar...